Hangover Maria Braga 23/11/2015 00:00

Valentino é para a Moto GP o que Senna foi para a F1!

Imagem Artigo

O domingo foi histórico para o mundo a motor e, lógico, devido a decisão mais apertada de um título do mundial de velocidade desde 1992. Mais do que a decisão do campeonato, o GP de Valência foi a consagração de um mito das pistas. Então vamos logo ao que interessa, porque essa semana ainda temos o GP Brasil de Formula 1.

 #MotoGP 

Valentino Rossi, consagrado pelo público no ultimo domingo como um dos maiores de todos os tempos.

 O mundial de 2015 foi um dos mais espetaculares de todos os tempos, mas vai ser difícil tirar a mancha deixada nas ultimas três etapas da temporada. O imbróglio causado por Marquez, Lorenzo e Rossi, foi repercutido mundialmente como há tempos não acontecia no mundial e colocou em xeque até a legitimidade do campeão. O resultado disso foi um agitado GP de Valência no qual a opinião do público ficou clara quando os 3 primeiros colocados subiram no pódio.

O campeão Jorge Lorenzo comemorando uma de suas sete vitórias na temporada.

 Jorge Lorenzo foi o vencedor da prova e com o quarto lugar de Valentino Rossi, tornou-se penta campeão mundial de motovelocidade, na categoria rainha ele acumula três tentos. Mas a vaia que recebeu no pódio mostrou que o publico não o aceitou como legítimo campeão. A principio Lorenzo nada teria haver com a guerra entre Rossi e Marquez, mas o espanhol foi meter o nariz onde não era chamado e em troca recebeu um tratamento nada carinhoso dos mais de 100mil espectadores presentes no circuito.  Contra o campeão pesaram algumas atitudes próprias, como por exemplo seu comportamento no pódio do GP da Malásia e sua insistência em participar do julgamento de Valentino Rossi, chegando até a entrar na sala dos comissários, após a prova malaia, enquanto eles ouviam os outros dois pilotos envolvidos no acidente. Além disso, Lorenzo paga um pouco pelo comportamento de Marquez, afinal ele saiu como o protegido/beneficiado pelas atitudes do piloto da Honda. Não fosse isso, o título seria provavelmente incontestável, afinal foi o piloto que mais venceu na temporada e em momento algum desistiu do campeonato. Porém, cenas como a última vitória na qual ficou a impressão de que Marquez não passou porque não quis, deixaram um gosto amargo na boca do torcedor.

93marquez_1092_r13_marquez.2014_original
Marquez ao fundo,uma imagem emblemática no momento em que o espanhol caiu não apenas na pista.

O "privilégio" da vaia não foi concedido apenas ao campeão. Marc Marquez subiu ao pódio e não foi perdoado pelos torcedores, isso tudo com a prova em solo espanhol, o que deixa a situação ainda mais grave. O bi-campeão não, claro, não gostou. Falou que era falta de respeito, mas sejamos sinceros, falta de respeito foram suas atitudes na reta final do campeonato. No belíssimo, hoje já não tão mais belo assim, GP da Austrália, Marquez travou um empolgante duelo com Rossi e Iannone e no fim ainda fez uma volta milagrosa e tirou a vitória de Jorge Lorenzo. Na verdade, o que o espanhol fez foi segurar Valentino por toda a prova, sem perder Jorge de vista e no fim resolveu fazer o que todo piloto sempre deve fazer, acelerar sua moto ao máximo em busca da vitória. Não ouve milagre, nem atuação brilhante, Marquez foi sujo e desleal. Tal atuação rendeu uma inesperada acusação de Valentino Rossi na coletiva de quinta feira antes do GP da Malásia. O italiano afirmou que o espanhol estava querendo atrapalhar seu campeonato. A acusação de Valentino surgiu " do nada" e incendiou o campeonato, mas infelizmente Il Doctore tinha razão.

Durante a prova, ficou claro o ritmo superior da Honda, tanto que Dani Pedrosa sagrou-se vencedor. Enquanto isso Lorenzo avançou para segundo após Marquez literalmente abrir passagem para o espanhol enquanto aguardava Rossi. A intenção era clara, atrapalhar o italiano e assim ele fez. Foram voltas intensas, com disputas duras, Marquez cortou a linha de Rossi pelo menos três vezes em clara provocação ao adversário e obrigou o piloto da Yamaha a frear para evitar o contato. Só não avisaram para o espanhol que italianos não possuem sangue de barata. Pois é, em uma das curvas Valentino espalhou, Marquez poderia ter freado, não o fez, ao invés disso resolveu acelerar e jogou a moto contra o piloto italiano que reagiu, o resultado está na foto acima, o menino birrento foi para o chão. Esse lance resultou em uma punição a Rossi e o fez largar na última posição na decisão do campeonato.

 Para finalizar o serviço, na ultima etapa do ano Marc se propôs a comboiar Lorenzo, tinha mais moto e não atacou, ainda ajudou o espanhol quando foi se defender de Dani Pedrosa. Caso tivesse feito apenas a sua corrida, o provável resultado seria uma dobradinha da Honda e isso daria o título a Rossi. Ficou feio, muito feio para um dos maiores talentos que o mundo das duas rodas já viu. Nenhum piloto é santo, mas há um limite para o egoísmo nas pistas, Marques foi além, muito além, foi sujo. 

Valentino-Rossi-Wallpaper2-1920x1080

Simplesmente o maior de todos os tempos.

Por fim, o personagem principal. Não é preciso dizer muito sobre Valentino, ele é um mito. Não é nada exagerado comparar o fenômeno de Rossi ao de Senna. Ambos são ídolos mundiais, representam o que há de melhor no esporte a motor e conseguiram ir muito além das fronteiras de seus países ou esportes. A prova em Valência foi a consagração de Valentino pelo público. Assim como o brasileiro errou com Prost em 1990, Valentino também errou com Marquez, talvez bem menos que Ayrton, afinal foi uma reação a flor da pele a uma pessoa que buscava deliberadamente o tirar da prova. O tão esperado décimo título não veio, mas isso não diminui em nada o que o italiano representa para este esporte. Seu desempenho em Valência foi prova disso, largou em último e em menos de 13 giros já havia ultrapassado 21 pilotos e estava na quarta posição, tudo isso obra de um velhinho de 37 anos. Na verdade, um monstro que engoliu os melhores pilotos, soube se reinventar a cada etapa e superar desafios gigantes, como a fratura na sua perna e que consegue ser acima de tudo, um líder, um ídolo. Assim como Senna, Valentino é o melhor piloto que já existiu.

Avatar Colunista
Maria Braga
Estudante de Publicidade, colunista da PELO MUNDO. Aqui você encontra dicas para viagens de carro, as estradas mais legais para planejar sua próxima road trip e outras curiosidades desse mundão.
Divisória Simples
Veja Também

 Deixe um Comentário

Para deixar seu comentário, se não estiver logado, registre nome e e-mail.
Não existem comentários ainda. Seja o primeiro a comentar.
Confira Mais Notícias