Notícias SE MEU CARRO FALASSE 07/11/2015

A história da Maserati

Imagem Artigo

Certas marcas no mundo são sinônimas de requinte e exclusividade, a Maserati é certamente a integrante italiana deste seleto grupo. A companhia foi fundada, oficialmente, no dia 1 de dezembro de 1914, pelos irmãos Maserati, Ettore, Ernesto, Alfieri, Mario e Bindo, com o nome de Societá Annonima Officine.

É importante saber tudo o que ocorreu antes de1914, pois é nesse período que é definido o DNA da marca. Em 1898 quando tinha apenas 17 anos, Carlo Maserati, o mais velho dos irmãos, construiu um motor monocilíndrico.Esse feito despertou curiosidade na Fiat, que posteriormente o contratou como piloto de testes. Enquanto trabalhava na Fiat, Carlo construiu seu primeiro carro, um modelo com chassi de madeira e motor monocilíndrico.

 03
Carlo Maserati, à direita, com 17 anos.

Depois de um período na Fiat, Carlo se mudou para a IsottaFraschini e depois a Bianchi, onde se tornou um piloto de corridas, mas nunca deixando de lado seus projetos.Porém em 1910, uma doença pulmonar lhe tirou a vida.

Enquanto ainda trabalhava na Isotta, Carlo apresentou seu irmão Alfieri ao fabricante que o contratou como mecânico e posteriormente o promoveu a piloto. Alfieri também acabou trabalhou na Isotta até 1913, quando deixou a fábrica para abrir a sua própria oficina em Bolonha especializada nos carros da Isotta. Em 1914, Alfieri chamou seus irmãos Ettore e Ernesto e fundouSocietàAnonimaOfficine Alfieri Maserati.

02
Os irmãos Maserati

No inicio a empresa comercializava carros da marca Isotta-Fraschini’s, aprimorava motores, e produzia velas de ignição. Mas, apenas alguns meses após a inauguração da fábrica, iniciou-se a Primeira Guerra Mundial,e Alfieri e Ettore, os dois mais velhos, foram convocados para o exército.

Então, Ernesto de apenas 17 anos acabou por assumir as atividades na oficina durante o dia enquanto cursava engenharia na parte da noite. Mario,por sua vez,  fora convocado a desenvolver o logotipo da empresa familiar. Seguindo a sugestão de um amigo da família, utilizou-se do Tridente da famosa estátua de Netuno, símbolo da cidade, que fica na Piazza Maggiore. O branco e azul na logo, cores da cidade, remetem a idéia de um tridente saindo do mar.

Em 1920 Alfieri retornaria as pistas conduzindo um modelo SCAT e posteriormente um Nesseldorf, porém os carros não apresentaram desempenho que deixasse o exigente italiano feliz. Ele então resolveu construir seu próprio carro.

Apenas dois meses após sua estréia nas pistas, o bólido conseguiu a primeira vitória, e já havia conquistado segundo lugar na sua prova de estréia. O sucesso fez com que Alfieri fosse contratado pela Diatto para construir os carros de competição da marca. Porém, em 1925 a empresa se retirou das pistas.

04 
Maserati Tipo 26, o primeiro de todos

O insucesso dos patrões seria apenas o início da história. Alfieri arrumaria um empréstimo e compraria dez chassis Diatto, os quais seriam a base para o Tipo 26, o primeiro Maserati oficial da história, envolto por uma carroceria de alumínio e equipado com um motor 1.5L com 8 cilindros em linha e supercharger que desenvolvia 128cv acoplado a um câmbio de 3 marchas.

A primeira vitória da marca,ainda em 1926, com o Tipo 26 e a quebra do recorde mundial de velocidade média em um quilômetro, foram a publicidade perfeita para a marca. Um detalhe interessante é que a quebra do recorde foi estabelecida em 1929 com o modelo V4, que possuía um motor de 16 cilindros e, pilotado por Borzacchini, chegou  média de 246,07 Km/h. Este recorde seria batido apenas em 1939.

05
A Maserati Boyle Special nas 500 Milhas de Indianápolis e seu piloto Wilburt Shaw.

Se 1939 ficou marcado pela perda do recorde de velocidade média, esse foi também o ano que deu inicio a sequencia de vitórias do fabricante italiano nas 500 milhas de Indianápolis. A prova de 1940 também fora vencida pelo Tridente, porém com a Segunda Guerra em curso a produção de automóveis foi paralisada e retomada apenas após o fim do conflito.

06 
O Maestro Juan Manuel Fangio em sua Maserati 250F

1957 também fora histórico para a Maserati. A bordo de um modelo 250F, o argentino Juan Manuel Fangio conquistou o seu quinto e último título mundial de Formula 1. Porém mesmo com o sucesso nas pistas, foi obrigada a abandonar as competições por dificuldades financeiras.

07
Maserati 300S, um dos mais belos modelos feitos antes da crise financeira da empresa.

As dificuldades perduraram por bastante tempo e aos poucos a chama da gloriosa fábrica italiana ia se apagando. Na década de 60 chegou até a receber aporte da francesa Citroën, mas  não foi o bastante para renovar o animo da marca no mercado até a grande mudança, em 1997.

Nesse ano a Maserati teve 50% de suas ações compradas pela Ferrari que posteriormente adquiriu a marca por completo em 1999. Começou aí a verdadeira revolução técnica, operacional, e também pessoal. Nesse período desde os prédios até as pessoas, todos, passaram por aprimoramentos para que a marca pudesse reviver seus anos de glória.

08 
Modelo de competição baseado no MaseratiCoupè, primeiro carro da era Ferrari.

Uma das várias medidas foi o retorno da marca às pistas com a criação da categoria MaseratiTrofeo. O carro era um modelo derivado do MaseratiCoupèCambiocorsa, com o mesmo motor V8, aspirado, de 4.2 litros, mas com 413 cavalos de potência contra 390cv da versão de rua, mais leve 1.370 Kg contra 1.580 Kg.

Possuía kit aerodinâmico, além de sistemas de frenagem e suspensãootimizados para as pistas. Seu desenvolvimento contou com os pilotos oficiais da Scuderia Ferrari, sendo Luciano Burti o primeiro a desenvolver o modelo. Seguiram-se as avaliações de Luca Badoer, FabrizioGiovanardi, Fábio Babini, Rubens Barrichello, Michael Schumacher além de Felipe Massa, em circuitos como Ímola, Mugello, Vallelunga, Nürburgring e Varano de Mellegari.A categoria chegou a ter sua versão brasileira, mas esta já foi encerrada.

09
O belíssimo Maserati Granturismo Spyder

Com tamanha dedicação, paixão e mão de obra qualificada, a Maserati conseguiu retornar ao lugar que sempre pertenceu. Prova disso são os novos modelos Ghibli, Quattroporte e Granturismo. 

 
Divisória Simples
Veja Também

 Deixe um Comentário

Para deixar seu comentário, se não estiver logado, registre nome e e-mail.
Não existem comentários ainda. Seja o primeiro a comentar.
Confira Mais Notícias